Imóveis acima de R$350 mil possuem taxas de juros melhores em financiamento direto com a construtora

Na hora de comprar a casa própria é preciso pensar em vários detalhes, como localização, face, distância do trabalho, planta, tamanho e, claro, o dinheiro que se tem no bolso. Para este último, existe uma variação de benefícios, que dependem do valor do imóvel e da quantidade de dinheiro na conta. A compra de imóveis de alto padrão, por exemplo, é muito mais vantajosa quando é feita via financiamento direto com a construtora.

Os imóveis da ACMA se encaixam nesse perfil, já que o excelente acabamento e localizações privilegiadas os tornam de alto padrão. Dessa forma, os compradores podem negociar direto com a construtora o pagamento em até 30 parcelas.

Qual a diferença entre financiamento direto com a construtora e com o banco?

Incorporadoras que vendem imóveis na planta tendem a oferecer um financiamento próprio. Por isso, surge a dúvida se o comprador deve, ou não, seguir essa estratégia.

O tempo que vai levar o pagamento e as taxas de juros aplicadas sobre este são as maiores diferenças entre o financiamento direto com a construtora ou via banco. Os prazos bancários são maiores, podendo chegar até 30 anos. Já os juros tendem ser muitos parecidos.

Porém, os imóveis acima de R$350 mil são considerados fora do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Este sistema visa ajudar pessoas de classe mais baixa a garantir a compra da casa própria, empregando recursos do FGTS e da poupança para aquisição ou construção de residências. Sendo assim, para imóveis de alto padrão, nada melhor do que financiamento direto com a construtora.

Isso acontece porque, mesmo com prazos maiores oferecidos pelo banco, é aplicada a correção do saldo devedor pela Taxa Referencial e mais juros de 12%. Além de não haver juros na fase de obra quando o imóvel é comprado na planta, o financiamento direto com a construtora apresenta maior flexibilidade que o bancário.

As incorporadoras permitem, por exemplo, os famosos “balões”, que são utilizados no caso de o cliente ganhar um dinheiro extra e desejar amortizar um valor maior de uma vez só. Ou então, caso haja atraso de uma ou duas parcelas, o comprador tem a possibilidade de negociar com a construtora, sem se complicar e, por isso, até compradores de imóveis abaixo de R$150 mil procuram realizar o financiamento direto com a construtora.

Conheça os empreendimentos da ACMA e saiba mais sobre a opção de financiamento direto com a construtora: www.acma.eng.br

Fontes:

http://comocomprarumapartamento.com.br/financiamento/financiamento-com-a-construtora-ou-com-o-banco-qual-e-melhor/

http://revista.zapimoveis.com.br/e-melhor-dever-ao-banco-ou-a-construtora/

http://educandoseubolso.blog.br/2015/07/09/financiamento-habitacional-direto-pela-construtora-vale-a-pena/

https://www.melhortaxa.com.br/entenda-o-credito/qual-e-a-diferenca-entre-sfh-ou-sfi-/100094