Convivência com vizinho nunca é fácil. Mas, basta ter bom senso e seguir algumas regras de etiqueta para manter o ambiente agradável para todos.

Você já ouviu falar da ‘política da boa vizinhança’? Isso não deve ser apenas um modo de dizer, mas sim aplicado no dia-a-dia. Chegar em casa de um dia de trabalho cansativo e se estressar com os barulhos do vizinho ou curtir o fim de semana e exceder o horário da festa, acumulando muito lixo não são bons exemplos da prática da boa convivência. Como sabemos que estes são problemas comuns, nos separamos algumas dicas de etiqueta.

Barulho ou perturbação do sossego

Sendo a reclamação mais comum, este item representa 60% das ligações via 190 nos finais de semana de Curitiba. Mas, o que é considerado perturbação do sossego? Gritos, uso abusivo de instrumentos sonoros, algazarra, provocar o barulho animal ou exercer profissão ruidosa configuram como tal, podendo resultar inclusive na multa ou reclusão do indivíduo, de acordo com o artigo 42 da Lei Federal das Contravenções Penais, Lei nº 3.688/ 41.

Além disso, para quem é vizinho de apartamento deve tomar cuidado com outros barulhos comuns, como o de salto alto, de arrastar móveis, de latidos de cachorros e até de falar ou brigar muito alto.

Lixo

Para quem mora fora de condomínio, é preciso sempre prestar atenção aos dias e horários do lixeiro, para não acumular lixo, prejudicando a aparência da rua e até a passagem na calçada. Ainda assim, deve-se observar que o saco não esteja furado e nem deixar no chão, para evitar que animais rasguem as sacolas e espalhem lixo pela vizinhança. Já quem mora em condomínio, precisa seguir as regras do regulamento interno para manter a ordem.

Reforma

Para evitar incômodo aos outros, é sempre importante respeitar o horário comercial. Se você mora em condomínio, é preciso também levar em consideração as regras internas, inclusive em relação ao que é permitido ou não fazer. Uma obra indevida pode causar infiltração ou até comprometer a estrutura de um prédio.

Garagem

Como já falamos aqui no blog, problemas com o vizinho de garagem também são comuns. Como não incomodar neste caso? Simples! Basta respeitar os limites da sua vaga, tomar cuidado ao manobrar e abrir as portas e verificar a permissão com o condomínio antes de deixar algo a mais na garagem, como bicicletas, armários e ferramentas.

Como proceder?

Caso o seu vizinho o esteja incomodando, o primeiro passo é trabalhar a tolerância. Às vezes, foi apenas uma festa, um dia. Se o problema continuar, nada de medidas drásticas ainda. Converse com ele. É sempre bom conhecer a vizinhança, já que às vezes pode ser necessária uma ajuda e é bom poder contar com quem mora próximo.

Caso a conversa não resolva e o seu vizinho seja uma pessoa que não se esforça para uma boa convivência, é hora de agir de forma mais séria. Se você mora em apartamento, converse com seu síndico sobre advertência e aplicação de multa. Caso contrário, ligue para a Central de Atendimento Telefônico, no 156, ou, em casos mais sérios, para a polícia, no 190.

Quer morar em uma vizinhança tranquila? Conheça os empreendimentos da ACMA e fique sossegado!

Fontes:

http://delas.ig.com.br/casa/servicos/guia-pratico-da-boa-convivencia-em-condominios/n1237631555046.html

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/08/voce_ag/servicos/192-como-ser-um-bom-vizinho-em-10-licoes.html

http://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Dicas/noticia/2015/03/lei-do-silencio-como-lidar-com-vizinhos-barulhentos.html

http://www.tribunapr.com.br/noticias/curitiba-regiao/demandas-de-perturbacao-do-sossego-representam-60-das-ligacoes-via-190-no-final-de-semana/