Compra de imóvel e a declaração no Imposto de Renda

Pessoas que realizaram venda ou compra de imóvel em 2016, devem incluir na declaração de Imposto de Renda deste ano.

Todo ano, os brasileiros devem declarar à Receita Federal o Imposto de Renda (IR) referente ao rendimento do ano anterior. Este tributo direciona uma porcentagem do salário de uma pessoa ao governo. Para evitar problemas e até obter lucros, é preciso calcular exatamente o que se ganha e o que se gasta e, por isso, a venda e compra de imóvel deve ser considerada.

O imposto

Este tributo está presente em diversos países. No Brasil, ele foi criado em 1922 e colocado em exercício para o ano de 1924-1925. A sua declaração anual é obrigatória e deve ser entregue gratuitamente através do site da Receita Federal. Apesar disso, nem todas as pessoas que possuem renda devem declarar, pois existem algumas exceções.

Não são considerados os rendimentos relativos à pensão, aposentadoria ou reforma, assim como os de pessoas com renda de até R$1.903,98, de acordo com a tabela atual. Portadores de doenças graves, presentes na Lei nº7.713/88 (como AIDS e esclerose múltipla), também estão isentos de declaração.

Venda e compra de imóvel declarada

Para evitar ser pego na famosa “malha fina”, processo que investiga irregularidades nas declarações, é preciso prestar atenção e anotar exatamente os valores gastos e obtidos no ano anterior. Por isso, se uma pessoa efetuar a venda ou compra de imóvel, deve incluir em sua declaração do ano.

No caso de compra de imóvel, é importante que o contribuinte declare o valor exato de quando foi adquirido o bem, sem contar a valorização do mercado e a correção monetária. Quem realizou um financiamento para a compra de imóvel, existem algumas diferenças na hora de declarar, que você pode conferir no portal Época Negócios.

Em caso de reformas e benfeitorias no imóvel, o valor gasto também deve ser declarado para que, numa venda futura, este valor seja somado ao ganho com a venda, reduzindo a base de cálculo do IR.

Assim como quem efetuou a compra de imóvel, quem vendeu também precisa incluir o ato na declaração. Dessa forma, existem algumas particularidades, estas citadas no portal Uol Economia, que permitem a isenção. Para saber se você deve ou não declarar a venda do imóvel, é possível usar a ferramenta disponibilizada no site da Receita Federal, que você pode acessar aqui.

Portanto, não se esqueça de realizar corretamente a declaração dos ganhos e gastos referentes à 2016 e fique atento ao prazo para entregar a declaração que, este ano, termina nesta sexta-feira (28).

Fontes:

https://idg.receita.fazenda.gov.br/sobre/institucional/memoria/imposto-de-renda

http://irpf2017.org/malha-fina-ir-2017-consulta-receita-federal/

http://epocanegocios.globo.com/colunas/Financas-de-Bolso/noticia/2017/04/ir-2017-como-declarar-carros-e-imoveis.html

https://economia.uol.com.br/imposto-de-renda/duvidas/como-declarar-venda-de-imovel-no-imposto-de-renda-e-pagar-menos.htm

Muros de Vidro tornam o prédio mais bonito e seguro

Tendência entre os novos empreendimentos, os muros de vidro temperado são mais difíceis de escalar e proporcionam maior visibilidade em torno do edifício.

Atualmente, é muito comum encontrarmos prédios novos já sendo construídos com muros de vidro e antigos sendo reformados para também ganhar aparência moderna e mais segura. Além de mais difícil de escalar, este acabamento deixa os bandidos mais vulneráveis por conta da transparência.

De acordo com uma pesquisa da Polícia Militar do Paraná, 71% dos assaltantes preferem furtar residências com muros altos e de alvenaria. Dessa forma, sua ação surpreende mais por conseguirem entrar com discrição e sem risco de serem identificados previamente.

Outros benefícios dos muros de vidro

Nos muros de alvenaria, um dos maiores problemas é a pichação. Com os muros de vidro, além das vantagens já citadas, este incômodo também é reduzido, já que sua transparência e sua textura lisa diminuem a ação dos pichadores.

Além disso, os muros de vidro abafam sons, deixam o local mais iluminado, permitem que o jardim fique visível a todos que passam na rua e transmitem a sensação de amplitude na paisagem.

Cores

Há uma grande variação de cores para os muros de vidro, fazendo com que cada ambiente tenha a sua personalidade, como é feito com edifícios comerciais e residenciais, que possuem fachadas com estilos diferentes. Além da opção mais comum, incolor, as cores mais procuradas são: verde, cinza e bronze.

Estrutura

A espessura dos vidros comuns varia entre 4+4mm e 5+5mm e, para os temperados, que são mais resistentes, a mais usada vai de 8 a 10 milímetros. Para a instalação dos muros de vidro são usadas, geralmente, grades de alumínio nas cores branca, natural fosca, preta ou bronze.

A ACMA procura sempre investir nas tendências e nos melhores acabamentos em seus empreendimentos. Venha conhecer o Terra Gutierrez e o Água Batel e garanta sua moradia nas melhores regiões de Curitiba!

Fontes:

http://www.interbox.com.br/2013/muros-de-vidro/

http://www.gazetadopovo.com.br/imoveis/vidro-desbanca-muros-de-alvenaria-e-grades-9d3o3s4nlg96lsmxrxjztka8g

http://www.condominiosc.com.br/secoes/condominio-e-cia/2916-vidros-valorizam-a-paisagem-urbana

http://portalmurodevidro.com.br/beneficios-do-muro-de-vidro.html