Em comparação ao mesmo período de 2016, a venda de imóveis de julho deste ano é otimista.

O mês de julho foi bastante otimista para o mercado imobiliário brasileiro. Isso se deve ao fato da venda de imóveis, nesse mês, ter soma total líquida de 5.130 unidades, 40% a mais com relação a junho. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) junto da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

Esses dados positivos, porém, podem ser consequência da queda do preço dos imóveis – 0,5% de janeiro a agosto deste ano, segundo o Índice FipeZap. Só no último mês, para exemplificar, o valor dos imóveis registrou queda de 0,12%. Dentre as cidades pesquisadas, as maiores reduções nesse valor foram registradas no Distrito Federal, Rio de Janeiro e Goiânia. Curitiba, por sua vez, além de não ter tido queda no valor dos imóveis em agosto (a cidade registrou um aumento de 0,17%), apresenta um valor médio do metro quadrado de R$ 5.684.

Mesmo com todo esse cenário, a recuperação do mercado está cada vez mais visível com esse aumento na venda de imóveis. No acumulado do ano de 2017, as vendas líquidas somam 37.571 unidades, enquanto os lançamentos totalizaram 30.530 unidades. Já os distratos, isto é, a desistência da compra ou venda de imóveis na planta, foram de 20.643 unidades – 22,3% a menos do que em 2016.

A pesquisa que comprova o aumento da venda de imóveis foi realizada com imóveis novos, dos setores residencial, comercial e loteamentos de empresas associadas à Abrainc.

Está procurando um imóvel novo para morar, ou é corretor imobiliário pronto para vender? Conheça os empreendimentos alto padrão da ACMA, localizados em um dos bairros mais nobres de Curitiba!

 

Os artigos usados como base para este texto são:

http://exame.abril.com.br/economia/vendas-de-imoveis-sobem-40-em-julho-mostram-fipe-e-abrainc/

http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/precos-de-imoveis-caem-pelo-sexto-mes-consecutivo-aponta-fipezap/